08/09/2013

O Quarto







É preciso conhecer cada detalhe do nosso quarto. Cama, telhado, porta e retrato. Cada poeira sobre outra poeira na cabeceira pescando peixe do livro empoeirado. Um quarto pode ser poesia, artéria, um olho que olha um corpo, obra de arte. Um quarto pode ser um lago, largo, calmo e profundo, processo, vida em rascunho. De tudo um pouco para tudo isso, uma janela curvada da parede para alma, assombro, incursão, labirinto, um mundo 
iniciático.

(Claudio Castoriadis)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores